Buscar
  • Mariana Gabrijelcic

Home office permanente: alternativa de trabalho remoto veio para ficar

O início da pandemia trouxe uma nova prática para muitos funcionários que antes trabalhavam em empresas de forma presencial. Trabalhar remoto a partir da própria casa - que aqui costumamos chamar de HOME OFFICE - foi uma alternativa para conter o contágio do coronavírus. Passados já dois meses do isolamento social, agora esta modalidade de trabalho começa a ser vista como forma mais permanente por várias empresas. Hoje trazemos a notícia de duas empresas que veem muitos benefícios no home office e fizeram proposta nesta última semana aos seus funcionários para manter esta formatação pelo menos até o fim do ano. TWITTER Em e-mail interno nesta terça-feira, 12, o CEO da rede social, Jack Dorsey, informou que, mesmo após o fim da pandemia do coronavírus, a possibilidade de trabalhar em casa será permanente para aqueles que preferirem o modelo e estiverem em cargos que permitam o trabalho remoto. O CEO também avisou que é improvável que os escritórios do Twitter voltem a funcionar antes de setembro e que, com poucas exceções, as viagens a trabalho também estavam canceladas até lá. XP INVESTIMENTOS Em reunião realizada na quarta-feira, 13, com os funcionários, via internet, a XP Investimentos anunciou que o home office será estendido, pelo menos, até o fim deste ano. Para alguns, o trabalho remoto poderá ser até permanente. “Mas será facultativo. O funcionário poderá escolher se trabalha de casa ou se vai para o escritório (após o fim da quarentena)”, diz o sócio e responsável pela área de Gente & Gestão da XP, Guilherme Sant’Anna. Segundo ele, pelas sondagens feitas até agora há uma tendência dos funcionários quererem continuar com o home office. Numa pesquisa feita pelo banco em abril, 95% dos funcionários gostariam de manter, pelo menos, um dia por semana de home office e quase 60%, entre três e quatro dias.



PESQUISA TRAZ DADOS SOBRE HOME OFFICE

Ainda a respeito de trabalhar em casa, uma recente pesquisa da Reali Innovation procurou entender o que mudou no comportamento dos brasileiros a respeito disso. "Quando o OFFICE adentra o HOME" ouviu centenas de pessoas para saber como a novidade impactou na vida da família e entender os sentimentos envolvidos nessa mudança. Para baixar o relatório completo, basta acessar o site da Reali. Aqui, alguns insights para entender o ponto de vista dos entrevistados sobre esta nova realidade: Estreantes: 22,77% dos entrevistados está fazendo home office pela primeira vez 43,7% deles se sentem produtivos, e 52,1% se sentem muito produtivos Preferem trabalhar no quarto ou no escritório Home officers com experiência 77,22% dos entrevistados já haviam praticado home office Destes, 41,5% se sentem produtivos e 45,5% sentem-se muito produtivos Preferem trabalhar no escritório ou na sala A produtividade está relacionada com mais automotivação e menos autocobrança, segundo a pesquisa da Reali. Conforme o depoimento de uma empresária: "Ao tomar a decisão do home office, entendi que precisava de disciplina, mas que também poderia usufruir da qualidade de vida que ele traz. Sinto felicidade ao usufruir das levezas do dia a dia que posso ter estando em casa. Me sinto abençoada por poder trabalhar dessa forma." DISTRAÇÕES A principal citada pelas pessoas que participaram da entrevista foi a presença constante dos filhos: 37,2% dos entrevistados são pais ou mães. ALIADOS Organizar a rotina da manhã e ter novos hábitos pessoais foi citado como sendo aliado de uma rotina produtiva, incluindo rituais de dedicação e autocuidado.


Leia também aqui no site do MamaJobs ## Pandemia + home office na quarentena: aprendizados




Queremos saber...

Na sua casa, na sua vida, como está o trabalho em regime de home office? Quais as principais dificuldades, desafios e alegrias de poder trabalhar em casa?

127 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo